20/Jul/22

Ferramenta 5W2HG

Categoria(S): Artigos Técnicos

O sucesso da implantação de metodologias de gestão da Engenharia da Produção, tais como o Sistema Toyota de Produção, também conhecido como Sistema de Produção Enxuta ou Lean Manufacturing e a Teoria das Restrições (Theory of Constraints – TOC), entre outras, passa, necessariamente, por um eficiente e eficaz plano de ação para implantação de melhorias que irão impactar no aumento da produtividade e na redução de custos dos sistemas de produção, resultando, desta forma, em melhores resultados econômicos-financeiros para as empresas. 

Para tanto, faz-se necessário a construção de um plano de ação que possibilite o acompanhamento das ações que estão sendo implantadas, sugerindo-se, neste sentido, a utilização de uma ferramenta de análise, já consagrada, em sua origem denominada 5WH e, posteriormente, 5W2H.  

Visando complementar as informações que permitam bem avaliar o resultado das ações implantadas, aqui propõe-se ampliar essa ferramenta para 5W2HG, conforme detalhado na sequência. A sigla desta ferramenta de análise tem origem nas seguintes palavras da língua inglesa: 

What (O que?), correspondendo ao FOCO da ação. Como exemplo pode-se citar: i) setup, quando a ação se destina a estudar a forma como o setup é realizado; ii) matéria-prima, quando a ação se destina a verificar a falta da matéria-prima e iii) qualidade, quando a ação tem por objetivo verificar problemas de não conformidade, entre outras; 

Why (Por que?), correspondendo ao MOTIVO pelo qual a ação deve ser realizada. Considerando os exemplos anteriores, pode-se citar: i) visando reduzir os tempos médios de setup; ii) verificar a causa básica da falta de matéria-prima e iii) devido ao alto índice de reclamações dos clientes; 

Who (Quem?), correspondendo ao RESPONSÁVEL pela realização da ação. É importante que o responsável seja perfeitamente identificado, evitando-se registrar “turno 1”, “todos”, por exemplo; 

When (Quando), correspondendo a DATA na qual a ação deve estar concluída. Caso uma ação não seja concluída no prazo previsto, deve-se definir a pessoa que autoriza a prorrogação da data, após a mesma analisar a justificativa da não conclusão da ação no prazo estabelecido; 

Where (Onde), correspondendo ao LOCAL na qual a ação deve ser realizada. Considerando os exemplos anteriores, pode-se citar: i) na puncionadeira; ii) no fluxo da produção, a jusante do posto de trabalho que paralisou devido a necessidade de manutenção corretiva; iii) no produto que originou as reclamações dos clientes; 

How (Como?), correspondendo a AÇÃO que será realizada para atuar sobre a anormalidade constatada. Considerando-se os exemplos anteriores, pode-se citar: i) implantar a metodologia de Troca Rápida de Ferramentas – TRF na puncionadeira; ii) atuar sobre a causa básica da quebra do equipamento que paralisou o fluxo da produção; iii) instalar dispositivos poka yoke no equipamento que causou a não conformidade; 

How Much (Quanto?), correspondendo ao VALOR despendido para a implantação da ação. No caso de não haver valor a registrar, indicar, por exemplo, “sem investimentos”; 

Gains ou Savings (Ganho?), correspondendo ao GANHO obtido com a implantação da ação, e que irá justificar a ação realizada e possibilitar a análise da relação “custo x benefício”. O ganho pode ser tangível (real ou estimado) ou intangível.  

Em se tratando de ganho tangível, o seu valor pode ser calculado. O ganho tangível real é aquele que se conhece exatamente o seu valor. Por exemplo, após a melhoria realizada na redução do tempo de ciclo do equipamento, um determinado item teve aumento em sua produtividade de 50 para 60 unidades/minuto. Ao produzir, caso o volume obtido seja de apenas 55 unidades/hora, pode-se considerar que a meta não foi atingida. Já o ganho tangível estimado é aquele no qual estima-se o acréscimo de produtividade após a realização da melhoria. Por exemplo, por não ter sido processado um determinado item, estima-se que seja possível um acréscimo de 50% de produtividade, passando de 50 para 75 unidades/hora. Ao produzir, caso o volume obtido tenha sido de 70 unidades/hora, pode-se considerar que a meta foi atingida. 

O ganho intangível é aquele que não é possível calcular ou estimar o seu valor, como, por exemplo, melhorias focadas em segurança do trabalho.  

Notícias Relacionadas

Conteúdos Relacionados

Eventos relacionados

Receba a Newsletter Produttare

Trazemos os melhores artigos e pensamentos sobre Excelência Operacional, Lean Manufacturing e Gestão de Operações.

Sua privacidade é importante para nós. Usamos cookies para melhorar a sua experiência ao visitar nossos sites. Leia aqui nossa Política de Privacidade.